O Encornado do Costume

O Marido (contribuintes) chega a casa e apanha a mulher (governo) na cama com o amante (bes). - Mas o que é que se passa aqui? A traíres-me outra vez? (já tinha havido o BPN) - Não é o que estás a pensar! (isto não é uma nacionalização!) - Não é o que eu estou a pensar? Eu não estou a pensar eu estou a ver ! ( 4 mil milhões metidos pelo Estado, administração escolhida pelo estado, lei aprovada num fim-de-semana para autorizar isto tudo) - Não é nada disso, desta vez é diferente ele está limpo tem análises (estado diz que não há risco) - Mas achas que o importante é isso? O grave é estares a enganar-me mais uma vez, desta vez posso não apanhar herpes genital (Parvalorem), mas posso apanhar outra coisa qualquer. - Estão aqui as análises vê, não há risco (relatório de auditores,troika e banco de Portugal) - Mas diz aqui que o homem tem doenças há pelo menos 3 anos!! (Monte Branco, comissões submarinos, Inside trading EDP, PPP…) - Este está limpo, quem tem doenças é o irmão gémeo, deve ter trocado as análises, achas que tem cara de doente? (bes bom e bes mau) - Mas isto são doenças facilmente transmissíveis, ele está doente também com certeza! - Não faz mal, vamos todos fazer um seguro de saúde para ele, nós entramos com 90% e a família dele com 10%. Se acontecer alguma coisa o seguro paga. (dinheiro do estado e fundo de resolução) - Mas todos sabemos que o seguro só paga aquilo que não acontece, isto ainda vai sobrar para mim! (para os contribuintes) - Não vai nada, alguma vez sobrou? Só daquela vez que o Manuel ficou tanto tempo na janela escondido de ti que apanhou uma pneumonia e pagámos o internamento (BANIF). Ou daquela outra que o Artur a fugir para debaixo da cama se bateu com a cabeça na esquina da perna da cama e pagámos os 23 pontos (BPP) e daquela outra…Mas desta vez vai correr bem. - Prometes querida? Prometes que vai tudo correr bem e é a última vez? - Prometo.

Novo Banco

 
Chamar “Novo Banco” a um banco novo, é como aquelas que pessoas que dão os nomes de Cão ao cão e Gato ao gato.
É a criatividade de burocrata a funcionar: enquanto está a escrever o documento: “ de agora em diante denominado, humm Novo Banco…Olha que boa ideia! O banco é realmente novo e tiramos o espírito santo que é o mau da fita”. Depois há um bando de “yes man” que respondem: “que boa ideia sr.dr. ,o sr. dr. tem ideias tão boas, excelente, é mesmo isso! Posso ser eu agora a baixar-me para o sr.dr. estender os pés nas minhas costas? Se quiser enquanto a sua mente brilhante pensa pode espetar a caneta no meu rabo, lavei com água de rosas, nem fica cheiro”.
Não é, não é nada uma boa ideia. Uma marca não é isso, mesmo que provisória. É surpreendente que banqueiros e sus muchachos , com tanta imaginação para criarem produtos financeiros que podem incluir variações de petróleo associadas ao número de vezes que o governador do banco central europeu vai ao WC chamando-lhe “Investe energy WC+” quando chegam a esta situação só se lembrem de “Novo Banco”. No caso do BPN ainda tiveram alguma ironia e chamaram Parvalorem, aqui nem se deram ao trabalho e isto é a prova de que isto foi tudo feito em cima do joelho sem pensar minimamente nas consequências, se nem nas do nome imaginem nas restantes.
 O mínimo dos mínimos era telefonar para a brigada de trânsito da GNR e pedir uma ideia ao guarda que inventa as operações de segurança/prevenção de trânsito, saía melhor com toda a certeza: BOS “Banco Operação Segura”, ou BEZ “Banco Espírito Zulu”, este até seria bom para mercados emergentes.

São anos e milhões de euros de PUB ao BES deitados para o lixo e todas as sub marcas e activações de marcas a ele associadas e nada disso faz lembrar Ricardo Salgado nem os Espírito Santo. O dinheiro gasto com o melhor jogador do mundo, caramba! Tudo porque um bando de burocratas acha que as pessoas ligam BES à família??? O governador do banco de Portugal foi visto em directo por quantas pessoas para além de políticos , jornalistas, bloggers e empregados ou accionistas do BES? As pessoas não querem saber se se chama BES, se chama Novo Banco, querem saber quem ganha o Dança com as Estrelas e se no dia seguinte o dinheiro está disponível na conta. O mínimo que as pessoas pedem é que seja um nome que saibam escrever e que não seja outro “Millenium”. Quanto muito muda-se a assinatura do Banco, o mal não é o nome do Banco, eles querem dar a ideia que surge um novo banco, limpo, mas todos os bancos começam por ter o conceito “novo banco,  seguro, confiança”. O BPN quando apareceu era “um novo banco”, o BPP e o BANIF idem e deu no que deu. O problema não é a “novidade” no nome do Banco, o problema é não haver novidade real, estrutural no sistema que está por trás e que não dá garantias de controlar o quer que seja do sistema bancário. O regulador é que devia ser novo, os auditores é que deviam ser novos, as regras idem… e para o imbróglio que isto se está a tornar ainda vão passar pelo ridículo de aqui a 15 anos lhe estarem a chamar “novo banco”. O BES nunca será Banco Novo, quanto muito será o “BES bom”, como o  Areeiro nunca será praça Sá Carneiro, nem com a estátua de 20 metros de altura que lá puseram.

Novo Banco

 

Chamar “Novo Banco” a um banco novo, é como aquelas que pessoas que dão os nomes de Cão ao cão e Gato ao gato.

É a criatividade de burocrata a funcionar: enquanto está a escrever o documento: “ de agora em diante denominado, humm Novo Banco…Olha que boa ideia! O banco é realmente novo e tiramos o espírito santo que é o mau da fita”. Depois há um bando de “yes man” que respondem: “que boa ideia sr.dr. ,o sr. dr. tem ideias tão boas, excelente, é mesmo isso! Posso ser eu agora a baixar-me para o sr.dr. estender os pés nas minhas costas? Se quiser enquanto a sua mente brilhante pensa pode espetar a caneta no meu rabo, lavei com água de rosas, nem fica cheiro”.

Não é, não é nada uma boa ideia. Uma marca não é isso, mesmo que provisória. É surpreendente que banqueiros e sus muchachos , com tanta imaginação para criarem produtos financeiros que podem incluir variações de petróleo associadas ao número de vezes que o governador do banco central europeu vai ao WC chamando-lhe “Investe energy WC+” quando chegam a esta situação só se lembrem de “Novo Banco”. No caso do BPN ainda tiveram alguma ironia e chamaram Parvalorem, aqui nem se deram ao trabalho e isto é a prova de que isto foi tudo feito em cima do joelho sem pensar minimamente nas consequências, se nem nas do nome imaginem nas restantes.

 O mínimo dos mínimos era telefonar para a brigada de trânsito da GNR e pedir uma ideia ao guarda que inventa as operações de segurança/prevenção de trânsito, saía melhor com toda a certeza: BOS “Banco Operação Segura”, ou BEZ “Banco Espírito Zulu”, este até seria bom para mercados emergentes.

São anos e milhões de euros de PUB ao BES deitados para o lixo e todas as sub marcas e activações de marcas a ele associadas e nada disso faz lembrar Ricardo Salgado nem os Espírito Santo. O dinheiro gasto com o melhor jogador do mundo, caramba! Tudo porque um bando de burocratas acha que as pessoas ligam BES à família??? O governador do banco de Portugal foi visto em directo por quantas pessoas para além de políticos , jornalistas, bloggers e empregados ou accionistas do BES? As pessoas não querem saber se se chama BES, se chama Novo Banco, querem saber quem ganha o Dança com as Estrelas e se no dia seguinte o dinheiro está disponível na conta. O mínimo que as pessoas pedem é que seja um nome que saibam escrever e que não seja outro “Millenium”. Quanto muito muda-se a assinatura do Banco, o mal não é o nome do Banco, eles querem dar a ideia que surge um novo banco, limpo, mas todos os bancos começam por ter o conceito “novo banco,  seguro, confiança”. O BPN quando apareceu era “um novo banco”, o BPP e o BANIF idem e deu no que deu. O problema não é a “novidade” no nome do Banco, o problema é não haver novidade real, estrutural no sistema que está por trás e que não dá garantias de controlar o quer que seja do sistema bancário. O regulador é que devia ser novo, os auditores é que deviam ser novos, as regras idem… e para o imbróglio que isto se está a tornar ainda vão passar pelo ridículo de aqui a 15 anos lhe estarem a chamar “novo banco”. O BES nunca será Banco Novo, quanto muito será o “BES bom”, como o  Areeiro nunca será praça Sá Carneiro, nem com a estátua de 20 metros de altura que lá puseram.

eu nem gosto muito de tatuagens, mas reconsidero 

eu nem gosto muito de tatuagens, mas reconsidero 

Dia do Orgasmo

Parece que o dia do orgasmo foi criado por uma rede de lojas sex shop inglesas depois de um estudo ter revelado que 80% das mulheres inglesas não atingem o orgasmo nas suas relações. A avaliar pelas inglesas que vejo  no Algarve o mais provável é que elas não se lembrem se atingiram ou não o orgasmo, algumas chegaram mesmo a questionar se vomitar no dia seguinte quer dizer alguma coisa.
Há uma anedota antiga que conta que Deus diz a Adão e Eva que tem duas características humanas para eles: “uma é fazer xixi de pé” e Adão interrompe doido respondendo logo “Eu! Eu! Eu! Eu! Quero! Para mim! Para mim!” , insistiu tanto que Deus disse: “ok,ok, a Eva fica com os orgasmos múltiplos”. Claro que depois disto a primeira discussão entre Adão e Eva foi porque o Adão não levantava o aro tampo da retrete e quando levantava não baixava e que pingava o chão e … vocês sabem o resto. Por seu lado Eva queixou-se dos orgasmos múltiplos não funcionarem, mas quando Deus ia explicar o ponto G o Adão ficou sozinho com a cobra, comeu a maçã e, bem vocês sabem o resto da história.

A wikipédia explica vários tipos de orgasmos mas não refere aqueles causados a várias pessoas com as notícias da semana, a detenção do Salgado, ou a capa da Sábado com o Sócrates, mas sinceramente acho que são notícias ao estilo do ejaculador precoce que comemora o dia do orgasmo sempre no dia anterior. 
"No pasa nada."

Dia do Orgasmo

Parece que o dia do orgasmo foi criado por uma rede de lojas sex shop inglesas depois de um estudo ter revelado que 80% das mulheres inglesas não atingem o orgasmo nas suas relações. A avaliar pelas inglesas que vejo  no Algarve o mais provável é que elas não se lembrem se atingiram ou não o orgasmo, algumas chegaram mesmo a questionar se vomitar no dia seguinte quer dizer alguma coisa.

Há uma anedota antiga que conta que Deus diz a Adão e Eva que tem duas características humanas para eles: “uma é fazer xixi de pé” e Adão interrompe doido respondendo logo “Eu! Eu! Eu! Eu! Quero! Para mim! Para mim!” , insistiu tanto que Deus disse: “ok,ok, a Eva fica com os orgasmos múltiplos”. Claro que depois disto a primeira discussão entre Adão e Eva foi porque o Adão não levantava o aro tampo da retrete e quando levantava não baixava e que pingava o chão e … vocês sabem o resto. Por seu lado Eva queixou-se dos orgasmos múltiplos não funcionarem, mas quando Deus ia explicar o ponto G o Adão ficou sozinho com a cobra, comeu a maçã e, bem vocês sabem o resto da história.

A wikipédia explica vários tipos de orgasmos mas não refere aqueles causados a várias pessoas com as notícias da semana, a detenção do Salgado, ou a capa da Sábado com o Sócrates, mas sinceramente acho que são notícias ao estilo do ejaculador precoce que comemora o dia do orgasmo sempre no dia anterior. 

"No pasa nada."